* As informações deste banco de dados são apenas para pesquisa. Não recomendamos automedicação. Procure sempre um profissional habilitado. *


Cravo-da-Índia

Cravo-da-Índia
Nome Popular: Cravo-da-Índia

Outros nomes: cravo-aromático, girofleiro, cravo-de cabecinha, cravinhos, cravo-de-especiaria.

Nome Científico: Caryophyllus aromaticus L.

Família: Myrtaceae.

Nomes Botânicos: Eugenia caryophyllata Thumb; Syzigium aromaticum L.

Nome Farmacêutico: Flos Caryophylli.

Partes Usadas: botões florais secos e óleo essencial.

Sabor: picante, amornante e aromático.

Constituintes Químicos: Cariofilina (princípio amargo), tanino. Amido, oxalato de cálcio, matérias mucilagnosas, resinosas, óleo essencial, constituído por um mistura de eugenol, furforol, vanilina.

Propriedades Medicinais: digestivo; estomáquico; repelente; sudorífico; aperiente; carminativo; aromático; rubefaciente; anti-séptico (óleo); analgésico (óleo); tônico; estimulante geral; circulatório; antibacteriano; antifúngico; antinevrálgico; antioxidante; antiparasitário; antiviral; hepatoprotetor; anti-emético (flores); afrodisíaco (flores); antidiarréico (flores); vermífugo (óleo); expectorante; antifúngico; antiespasmódico; diurético.

Indicações (Uso Interno): bronquites; asmas; resfriados; tosses; gripes; faringites; laringites; amidalites; dispepsias; náuseas (inclusive durante a gravidez); vômitos; soluços; cólicas e espasmos gastrointestinais; dores de dente; tônico pulmonar; vermes; tônico estomacal; descongestionante dos vasos linfáticos; estimulante da pressão sanguínea; estimula a circulação; tônico do sistema reprodutor masculino; diarréias; anemia; astenia; falta de energia; dores de estômago; estimulante respiratório; estimulante do sistema imunológico; fermentações; flatulência; aumenta a eficiência das enzimas digestivas; aumenta circulação do sangue nas mucosas; relaxante da musculatura lisa visceral; dá sensação de conforto; perturbações gástricas; depressão; infecção intestinal por cândida albicans; úlcera; extremidades frias; falta de apetite; candidíase; ejaculação precoce; emissão vaginal; distensão abdominal; falta de memória. FLORES: vômitos por frio no estômago; borborigmos; anorexia; digestão difícil; impotência; baixa libido.

Indicações (Uso Externo): dores locais (óleo essencial); dor de dente (óleo essencial em uso tópico); contusões; entorses; dores musculares e articulares; micoses de unha; higieniza a boca; cãibras nas panturrilhas; leucorréia; candidíase; acnes; feridas; inflamação das mucosas da boca; mau hálito; tratamento capilar em cabelos castanhos.

Indicações Pediátricas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Utilizações na MTC: aquece o interior; expele o frio; para frio no Aquecedor Médio; vazio do yang do Rim; frio no estômago.

Classificação da Erva na MTC: Categoria 1 – Ervas para induzir a transpiração • Categoria 3 – Ervas para agir contra o reumatismo • Categoria 4 – Ervas para reduzir a s sensações de frio de dentro do corpo • Categoria 5 – Ervas para reduzir a umidade do corpo • Categoria 10 – Ervas para suprimir tosse e catarro • Categoria 20 – Ervas para aplicações externas.

Elemento predominante na MTC: Terra.

Atuação nos Canais: Rim, Estômago e Baço/Pâncreas.

Ayurveda (Ação nos doshas): nome ayurvédico – Lavanga (ou Lavang). Equilibra Vata e Kapha e agrava Pitta. Como apresenta alta potência energizante pode irritar o tipo de constituição Pitta. Deve ser usado com cautela nos desequilíbrios de Pitta e nos processos inflamatórios agudos. Evitar uso em casos de hipertensão arterial. Erva leve, oleosa e penetrante. Atua sobre os tecidos (dhatus) plasmático, sangüíneo, muscular, nervoso e reprodutor. Atua nos canais (srotas) circulatório, respiratório, digestivo e reprodutivo. Estimula o apetite, a digestão, beneficia a garganta, combate a asma, clareia os orifícios da cabeça, previne náuseas, interrompe soluços, alivia espasmos intestinais, alivia dores, combate a falta de apetite reduz Ama e alivia febres. Remove o excesso de Kapha dos artava e sukravara srotas. Combinar com cardamomo e gengibre para alívio de náuseas. Associar com pippali, vasa, vamsa lochana para desordens pulomonares resultantes de um Kapha muito agravado. Com ashwagandha, shatavari e noz moscada em desordens sexuais. Utilizar com óleo de gengibre e de narayan para dores artríticas, ciática e dores.

Rasa: picante e amargo.

Virya: quente.

Vipaka: picante.

Informações em outros sistemas de saúde: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Aromaterapia: o óleo essencial atua como analgésico para cáries dentárias e pulpite. Como anti-séptico em feridas infectadas. Como anti-helmíntico eliminando vermes intestinais. Utilizado em conjunto com hortelã e rosa para afastar a melancolia e estimular o sono saudável. Aplicação do óleo essencial localmente diminui dores de dente, alivia dores de cabeça, dores artríticas, estimula a circulação sanguínea em determinadas partes do corpo e dores nas costas.

Floral:não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Homeopatia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Contra-indicações: na hipertensão arterial; em casos de inflamações agudas; como é um fitoterápico muito poderoso, deve ser usada com cuidado; não é indicado para massagens, pois sua ação irrita a membrana mucosa e dermal; evitar na gravidez, pois pode causar contrações uterinas; evitar em casos de alcoolismo; hemofilia; câncer de próstata; em problemas nos rins e do fígado; se estiver fazendo uso de anticoagulantes. A utilização contínua desta planta pode levar ao vazio de Yin ou condição de plenitude calor.

Interações medicamentosas: não há interações conhecidas. Considerada erva segura.

Uso Veterinário: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Cultivo:

Planeta regente: Vênus. Utilizada para harmonizar dificuldades decorrentes do trânsito de Vênus em Virgem, Vênus em Capricórnio; Vênus em Peixes; Plutão em Touro. Outra fonte (Ervas do sítio) dá o Cravo-da-Índia como regida pelo Sol e associada ao signo de Leão.

Indicações energéticas ou mágicas: Paracelso diz: “Colhe-se o cravo quando o sol está em peixes ou quando a lua está em câncer. A essência dos cravinhos se usa em vários trabalhos de magia negra. Associada ao fósforo atrai as larvas, pois deles se nutrem consideravelmente. Se um hipnotizador, durante o seu trabalho, conserva na boca um cravo de especiaria, aumentará sobremodo sua força nêurica. A essência dos cravinhos se emprega em determinados trabalhos de magia sexual”. Outra fonte diz que: “O cravo utilizado na forma amuleto afasta a negatividade e a hostilidade e acaba com fofocas. Também é carregado junto ao corpo para estimular a memória e pode ser adicionado em saches para atrair o sexo oposto”. Erva associada à nota musical Si e ao Deus Apolo. Associado às ervas canela, erva-doce e a casca de limão desidrata e ao carvão vegetal é utilizado em banhos de limpeza energética. Dá vigor físico, prosperidade e coragem, além de proporcionar um bom relacionamento social.

Habitat: planta originária da Ásia, tendo sido trazida para o Brasil pelos portugueses há mais de três séculos.

Informações clínicas e/ou científicas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Descrição botânica: é uma árvore de grande porte, chegando atingir de 12 a 15 m de altura e o seu ciclo vegetativo alcança mais de cem anos.

Toxicidade: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Colaboradores: RODRIGO SILVEIRA - consultor em fitoterapia, professor e criador do ERVANARIUM • http://www.ervanarium.com.br/profissional/8/rodrigo-silveira

Observações: erva rica em manganês, sódio e potássio, além de vitamina A e C. Na culinária a baunilha, canela e cravo-da-índia são especialmente indicados para pratos doces, podendo ser, algumas vezes, empregados com cuidado em pratos salgados. Combina bem em pratos com frutas, principalmente em compotas.

Fontes de pesquisa: http://www.plantamed.com.br/ • http://www.ceplac.gov.br/radar/cravo.htm • http://emedix.uol.com.br/fit/cravodaindia.php • Fórmulas Mágicas - Dr. Alex Botsaris - Ed. Nova Era • As plantas e os planetas - Ana Bandeira de Carvalho - Ed. Nova Era • As plantas mágicas - Botânica oculta - Paracelso • Big Herbal Encyclopedia • Ayurvedic medicine - the principles of tradicional practice - Sebastian Pole - Churchill Livingstone • Apostila Fito Chinesa II - Prof. Antonio de Bortolli - Delta Educação • A cura pelos remédios caseiros - Guia de ervas e medicina natural - Raunei Iamoni - Ediouro • Ervas do Sítio - Rosy L. Bornhausen - Bel Comunicação •



REDES SOCIAIS

ERVANARIUM
contato@ervanarium.com.br




© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados à Ervanarium