* As informações deste banco de dados são apenas para pesquisa. Não recomendamos automedicação. Procure sempre um profissional habilitado. *


Abacateiro

Abacateiro
Nome Popular: Abacateiro

Outros nomes: abacado, abacateiro, abacado, abocaterio, creme vegetal, louro abacate, pera abacate (português); aguacate (esperanto); palta; bego; avocado, west indian avocado, ashue, alligator pear, trapp avocado (inglês); avocat, zabelbok, avocatier, persee (francês); avvocato, avvocatesco, pero avvocato (italiano); avocado, advokatfrucht, avocado-palme, avocadobaum (alemão), abocate, abuacate, aguacate, aguacate oloroso, aguacate xihine, aguacate zihine, aguacatillo, aguacote, ahuacatl, avocat, avocatero, cupanda, cura, curo, huira palta, kirtum, pagua, pahua, palto, parta, pepa de palta, tzatzan, xinene, tanalahuate, zabelboc, (espanhol), abokado (japonês), advokaat peer (holandês), perse agasi (turco).

Nome Científico: Persea americana Mill.

Família: Lauraceae.

Nomes Botânicos: Laurus persea L., Persea americana var. angustifolia Miranda, Persea americana var. drymifolia (Schltdl. & Cham.) S.F. Blake, Persea americana var. nubigena (L.O. Williams) L.E. Kopp, Persea drymifolia Schltdl. & Cham., Persea edulis Raf. (nome ilegal), Persea floccosa Mez, Persea gigantea L.O. Williams, Persea gratissima Gaertn. (nome ilegal), Persea gratissima var. drimyfolia (Schltdl. & Cham.) Mez, Persea gratissima var. macrophylla Meisn., Persea gratissima var. oblonga Meisn., Persea gratissima var. praecox Nees, Persea gratissima var. vulgaris Meisn., Persea leiogyna Blake, Persea nubigena L.O. Williams, Persea paucitriplinervia Lundell, Persea persea (L.) Cockerell (nome inválido), Persea steyermarkii C.K. Allen.

Nome Farmacêutico: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Partes Usadas: folha, fruto, semente, óleo, botões florais.

Sabor: doce e frio.

Constituintes Químicos: tanino; metil-eugenol; abacatina (princípio amargo); dopamina; quercitna; perseitol; proteínas; mucilagens; óleo essencial; flavonóides; estragol; anetol; possui quantidades variáveis de matéria insaponificável (máx. 2%); hidrocarbonetos, ácidos voláteis, esteróis (sitosterol, campesterol), aminoácidos; vitaminas (A, B, D, E, G) e lecitina. É rico em potássio, cálcio, fósforo e ferro. Abscisina (sementes). Fruto: 20 a 25% de óleo, além de: ácidos graxos, hidratos de carbono, substâncias minerais, proteínas, ácido acético, ácido málico, carboidratos, dopamina, esparagina, metil-eugenol, d-perseitol, taninos e vitamina E.

Propriedades Medicinais: adstringente; afrodisíaco; antianêmico; antidiarréico; anti-helmíntico; antiidade; antiinflamatório; anti-reumático; antioxidante; anti-séptico das vias respiratórias; anti-sifilítico; antitetânico; antiuricêmico; balsâmico; carminativo; cicatrizante; colagogo; colerético; depurativo; digestivo; diurético; emenagogo; emoliente; estomáquico; rejuvenescedor; tônico capilar; umectante; vermífugo; vulnerário; nutritivo; abortifaciente; acaricida; amebicida; analgésico; anorético; antifertilidade; hipotensivo; antidiabético; antimaculítico; antiproliferante; antiradicular; antiespasmódico; antitumoral; bloqueador do canal de cálcio; cardioprotetor; quimiopreventivo; contraceptivo; inibidor de COX-2; inibidor Cistaina-Proteinase; citotóxico; desobstruente; expectorante; fungicida (casca do fruto); indutor de Glutathione-S-transferace; hematonico; hemostático; hepatoprotetor; hipercolesterolêmico; hipotriglicerídogênico; hipouricêmico; lactofugo; larvicida (folhas); laxativo; litolítico; inibidor de NO; parasiticida; peitoral; piscicida; venenoso; proteoglicanogênico; prostiticida; pulicida; rodenticida; rubefasciente; espermatogênico; trypanocida; uterotônico; vasorelaxante; anti-anêmica; inseticida (folhas).

Indicações (Uso Interno): abscessos; elimina ácido úrico; afecções hepáticas; aftas; anemia; amigdalite; artritismo; indisposição; infecções da bexiga; bronquite; cansaço; caspa; cefaléia; cistites; cólica histérica; diarréia; disenteria; dispepsia; distúrbios da digestão; diurético; dor de barriga; dor de cabeça; eczemas do couro cabeludo; edemas; eructações; estomatite; estresse; febre intermitente; flatulência; gases intestinais; gota; hepatite; hipertensão; inchaço dos pés; indigestão; inflamações dos dedos; nevralgia do trigêmeo; panarícios; queda de cabelo; reumatismo; infecções dos rins; rouquidão; secreções catarrais; sífilis; tosse; tuberculose; uremia; uretrites; varizes; verminoses; problemas da vesícula biliar, vias respiratórias e vias urinárias; regulariza o fluxo menstrual; ativa a excreção biliar (folhas); estimula a menstruação; alopecia; Mal de Alzheimer; amebíase; amenorréia; anemia; artrose; asma; aterosclerose; sangramentos; blenorragia; cálculos; câncer de mama, cólon, labial, próstata e pele; cardiopatias; catarro; Doença de chagas; cólera; resfriado; diabete; dismenorréia; disúria; enterite; fertilidade; frigidez; fungos; gastrite; hemoptise; hepatite; pressão alta; baixa o colesterol; baixar triglicerídeos; ictiose; impotência; infecções; icterícia; leucorréia; maculite; malaria; mastite; metrorragia; mucosidade; nefrite; neuralgia; obesidade; oftalmia; osteoporose; dores; estimula produção de leite; psoríase; pulmonose; salmonela; ronco; garganta dolorida; espondilose; estafilococos; pedras; vermes; combate os males produzidos por ingestão excessiva de carnes; beneficia a circulação; bloqueia proliferação da AIDS; bronquite; uremia; insuficiência hepática; cistite.

Indicações (Uso Externo): contusões; queimaduras; câncer de pele; cáries; catarata; seborréia; dermatite; eczema; fungos; hematoma; hemorróida; leucorréia; micose; psoríase; púrpura; picada de cobra; feridas; distensão; inchaço; edema; dor de dente; infecção da ponta do dedo; rugas; infecção cutânea; crescimento capilar (fruto); pielite.

Indicações Pediátricas: as mesmas indicações de adultos, porém nas doses recomendadas.

Utilizações na MTC: tonifica o Yin e o sangue (Xue) Elimina umidade das articulações. Lubrifica os intestinos.

Classificação da Erva na MTC: Categoria 3 – Ervas para agir contra o reumatismo • Categoria 5 – Ervas para reduzir umidade do corpo • Categoria 6 – Ervas para lubrificar sintomas secos • Categoria 10 – Ervas para suprimir tosse e catarro • Categoria 12 – Ervas para regular o sangue • Categoria 16 – Ervas para corrigir deficiências.

Elemento predominante na MTC: Madeira.

Atuação nos Canais: P, R, F, I.G e BP.

Ayurveda (Ação nos doshas): equilibra vata, pitta e kapha.

Rasa: doce.

Virya: fria.

Vipaka: doce.

Informações em outros sistemas de saúde: a infusão é indicada nas religiões afro-brasileiras para edemas e retenção urinária. Habitantes da Amazônia tomam decocção das sementes mensalmente como contraceptivo. Habitantes de Belize utilizam decocção das sementes para obstrução intestinal. Bolivianos utilizam para tratar diarréia. Populares no Brasil utilizam decocção das folhas para tratar amenorréia, diarréia, e reumatismo. Costarriquenhos utilizam decocção das folhas para tratar pressão alta. Cubanos utilizam os botões para tratar tosse e resfriado. Haitianos aplicam a seiva das folhas para oftalmia e consideram o chá das folhas como carminativo, emenagoga e hipotensivo. Utilizam as sementes e folhas para diarréia. Jamaicanos utilizam decocção das folhas como tônico sanguíneo e para aliviar resfriado, febre e dores. Peruanos de Madre de Diós usam sementes torradas para diarréia, disenteria, dispepsia e aplicam sementes esmagadas para contusões e infecção cutânea. Os Maias reduziam febre com as folhas. Mexicanos colocam a polpa sobre tumores. Peruanos utilizam o suco e polpa da fruta para tratar alopecia, seborréia, dermatite e infecção cutânea. Utilizam a infusão das folhas para tratar anemia, artrose (3x/dia), asma, catarro, ronco e problemas estomacais. A infusão da semente é usada para amebíase.

Aromaterapia: óleo carreador de coloração amarela pálida, sendo encorpado e pesado, em especial se não refinado. Tem propriedades hidratantes e no combate as rugas. Tem melhor resultado na diluição de 50:50 com outro óleo carreador mais leve. Tem boa penetração na pele, principalmente nas camadas superiores e é benéfico às peles enrugadas e secas. Muito utilizado na indústria de cosméticos na preparação de sabonetes e outros produtos.

Floral:não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Homeopatia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Contra-indicações: não é indicado para quem faz regime de emagrecimento ou manutenção de peso, por ser muito calórico e gorduroso. Sem contra-indicações ao uso externo.

Interações medicamentosas: o extrato das folhas pode diminuir a absorção da glicose.

Uso Veterinário: as folhas são potencialmente tóxicas para cabras e ovelhas.

Cultivo:

Planeta regente: Júpiter.

Indicações energéticas ou mágicas: a planta é considerada sagrada por Iwa Zaka (Vudu).

Habitat: originário da América do Sul.

Informações clínicas e/ou científicas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Descrição botânica: é uma árvore com até 20 m de altura, com caule um pouco tortuoso e uma enorme copa, onde se encontram as folhas alternas, pecioladas, lanceoladas e acuminadas; flores branco-pálidas, pequenas e pouco vistosas; fruto do tipo baga ovóide, podendo chegar a até 20 cm de comprimento, com polpa verde, comestível, que envolve a semente grande e marrom. Na região da Mata Atlântica essa espécie é cultivada em terrenos e áreas desmatadas, não ocorrendo espontaneamente.

Toxicidade: planta segura para alimentação e administração terapêutica nas doses recomendadas. As folhas verdes podem causar palpitações cardíacas, por isso deve-se fazer uso de folhas secas para infusões. Não havendo disponibilidade de folhas previamente secas e necessitando-se fazer uso interno do chá, ao invés de infusão deve-se fazer decocção (ferver pelo menos por uns 5 minutos), com o vasilhame destampado (para a evaporação dos componentes tóxicos).

Colaboradores: RODRIGO SILVEIRA - consultor em fitoterapia, professor e criador do ERVANARIUM • http://www.ervanarium.com.br/profissional/8/rodrigo-silveira

Observações: uma das melhores fontes de ácido oléico monosaturado. É considerado um dos frutos mais perfeitos do mundo. Isto porque o seu pH não é demasiado ácido nem demasiado alcalino, é de fácil digestão e é bastante rico em minerais que regulam as funções do organismo.

Fontes de pesquisa: http://www.plantamed.com.br/ • Guia completo de Aromaterapia - Joanna Hoare - Pensamento • Ayurvedic medicine - the principles of tradicional practice - Sebastian Pole - Churchill Livingstone • Dukes Handbook of Medicinal Plants of Latin America - James A. Duke with Mary Jo Bogenschutz-Godwin, Andrea R. Ottesen - CRC Press • Apostila Fito Chinesa II - Prof. Antonio de Bortolli - Delta Educação • Indian Medicinal Plants - C.P Khare - Springer • Natural Remedies - their origins and uses - Finn Sandberg & Desmond Corrigan - Taylor and Francis • Pharmacodynamic basis of herbal medicine - Manuchair Ebadi -Taylor and Francis • Plantas medicinais na Amazônia e Mata Atlântica - Luiz Claudio Di Stasi e Clélia Akiko Hiruma-Lima - Editora Unesp • Plantas Medicinais - François Balmé - Ed. Hemus • Plantas que curam - Enio Emmanuel Sanguinetti - Editora Rigel •



REDES SOCIAIS

ERVANARIUM
contato@ervanarium.com.br




© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados à Ervanarium