* As informações deste banco de dados são apenas para pesquisa. Não recomendamos automedicação. Procure sempre um profissional habilitado. *


Ginseng

Ginseng
Nome Popular: Ginseng

Outros nomes: panacéia, cinco-folhas, ginseng, ginseng-asiático, ginseng-coreano, ginseng-chinês, ginseng-japonês; ginseng (alemão, espanhol, inglês, francês, italiano).

Nome Científico: Panax ginseng C.A. Mey.

Família: Araliaceae

Nomes Botânicos: Aralia ginseng Baill., Aralia quinquefolia var. ginseng (C.A. Mey.) Regel & Maack, Panax chin-seng Nees, Panax quinquefolium var. coreensis Siebold, Panax quinquefolium var. ginseng (C.A. Mey.) Regel & Maack ex Regel, Panax schin-seng Nees.

Nome Farmacêutico: Radix ginseng

Partes Usadas: raiz.

Sabor: doce, amargo, amornante.

Constituintes Químicos: ácido fólico, ácido glicurônico, ácidos graxos, ácido nicotínico, ácido olcânico, ácido panacênico, amido, aminoácidos, arabinose, citral, enzimas: amilase e colina, esteróides, frutose, glicose, ginsenina, glicosídeos (ginosídeos), ginsenosídeo, glicose, goma, limoneno, maltose, mucilagem, panaceno, panaquilona, panaxatriol, panaxina, panaxinol, panaxodiol, panaxol, panose, poliacetilenos, ramnose, riboflavina, sacarose; sais minerais: ferro, cobalto, cobre, cálcio, magnésio e manganês; saponina, sesquiterpenos, terpineol e tiamina, vitaminas B, B2, B12 e C.

Propriedades Medicinais: tônico, antidiarréico; sedativo leve; antiestresse; anti-radicais livres; adaptogênico; anti-depressivo; cardiotônico; anticonvulsionante; afrodisíaco; antioxidante; bioestimulante; depurativo; diurético; fortificante; hemostático; hipocolesterolêmico; hipertensor; revitalizante.

Indicações (Uso Interno): síndrome de fadiga crônica; estresse; afecções do fígado; anemia; convalescenças; aumento da capacidade aeróbica; aumento da libido; diabete tipo 2; aumento da imunidade; hemorragias; incremento da memória e da vitalidade; menopausa; afecções da próstata; potencializa efeito da insulina; hipotireoidismo; estimula formação de sangue; estimulante do sistema nervoso central; prolapso do útero e do reto; insônia; palpitações; Aids; impotência; infertilidade masculina (necessário 3 meses de uso); cefaléia; nervosismo; câncer do pulmão; cansaço; regula o colesterol; problemas de ereção; depressões; doenças de pele; doenças de pele, gripe; resfriado; feridas; inflamações da garganta; hemorragias; infecções; menopausa; reumatismo; preveni aterosclerose; bócio; digestão lenta; insuficiência respiratória; astenia; pan-hipopituitarismo; carências alimentares; insuficiência istmocervical; cardiomegalia; neurose obsessiva; constituição física débil; recuperação física lenta; pancitopenia; hipotonia muscular; distrofias musculares; progéria; constituição débil infantil; sensibilidade ao frio; demência senil; reforça a energia vital; retarda o envelhecimento; rejuvenescimento.

Indicações (Uso Externo): não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Indicações Pediátricas: anemia e inapetência.

Utilizações na MTC: tonifica o Qi e recupera o Yang devastado; no vazio do Qi do Pulmão; vazio do Qi do Rim; vazio do Qi do Baço; vazio do qi do Coração; no vazio do Xue; promove a secreção de fluidos; acalma o Shen.

Classificação da Erva na MTC: Categoria 16 – Ervas para corrigir deficiências.

Elemento predominante na MTC: Terra.

Atuação nos Canais: R, C, BP e P.

Ayurveda (Ação nos doshas): reduz Vata e, em excesso, agrava Kapha e Pitta.

Rasa: doce, picante e amargo.

Virya: quente.

Vipaka: doce.

Informações em outros sistemas de saúde: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Aromaterapia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Floral:não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Homeopatia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Contra-indicações: não deve ser tomado por mais de 6 semanas.Quando em uso deve-se eliminar consumo de cafeína em todos suas formas (café, chás, refrigerantes, nabo, etc.); doses elevadas causam cefaléia, palpitação, insônia e aumento da pressão arterial; na hiperatividade do Yang do Fígado ou ascensão do fogo do fígado; em casos de fleuma-calor ou excesso de calor; em casos de vazio do Yin do Rim; taquicardias. Não deve ser usado se estiver fazendo uso de anticoagulantes. Evitar na menopausa. Uso em longo prazo pode causar anormalidades menstruais e dolorimento dos seios em algumas mulheres. Não é recomendado para mulheres grávidas ou amamentando. Pode potencializar a ação da glândula pituitária e do hipotálamo, causando reações alérgicas e taquicardia.

Interações medicamentosas: trata epilepsia em combinação com bupleurum, raiz de peony, raiz de pinellia, casca de cassia, raiz de gengibre, jujube fruit, raiz de solidéu asiático e raiz de licopódio.

Uso Veterinário: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Cultivo:

Planeta regente: erva associada ao signo de Escorpião. Para distúrbios relacionados ao trânsito da Lua em Touro, Lua em Câncer; Lua em Leão; Lua em Virgem, Lua em Sagitário, Vênus em Leão, Júpiter em Touro; Júpiter em Gêmeos; Saturno em Touro; Urano em Capricórnio, Urano em Aquário, Netuno em Touro, Netuno em Câncer, Netuno em Peixes, Plutão em Áries, Plutão em Câncer, Plutão em Aquário, Plutão em Peixes. Regente: Lua. Outra fonte (Herbal Magick - a witchs guide to herbal folklore and enchantments) declara que o regente é o Sol.

Indicações energéticas ou mágicas: planta dedica à deusa Ártemis. Elemento: Fogo.

Habitat: cultivado na Coréia e China para exportação.

Informações clínicas e/ou científicas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Descrição botânica: é um arbusto resistente, de 30-70 cm de altura, folhas palmatiformes, na maioria das vezes em número de 5 em caules redondos e desprovidos de pêlos, contendo verticilos. As folhas pequenas possuem pecíolos largos de forma lanceolada, dispostos em número de 2-4 verticilos nas extremidades. O pedúnculo compõe-se de umbelas de cor branco-esverdeado, contendo 15-30 flores. Os frutos de cor vermelho-claro possuem diâmetro da ordem de 1 cm, contendo de 1-2 sementes brancas. A raiz principal e o grande número de raízes secundárias alcançam 20-30 cm de profundidade. A raiz branca amarronzada completamente desenvolvida mede de 8-20 cm. O diâmetro da raiz principal é de 20 mm e o das raízes secundárias de 5-10 mm. (CHINNA, 1983).

Toxicidade: planta segura nas doses recomendadas.

Colaboradores: RODRIGO SILVEIRA - consultor em fitoterapia, professor e criador do ERVANARIUM • http://www.ervanarium.com.br/profissional/8/rodrigo-silveira

Observações: a raiz é usada, preferencialmente de plantas com mais de seis anos.

Fontes de pesquisa: http://www.plantamed.com.br/ • As plantas e os planetas - Ana Bandeira de Carvalho - Ed. Nova Era • A astrologia da Mãe-Terra - Márcia Starck - Pensamento • Apostila de Fitoterapia Chinesa - Prof. Antonio de Bortolli - Delta Educação • ITF - Índice Terapêutico Fitoterápico - EPUB • Ervas do Sítio - Rosy L. Bornhausen - Bel Comunicação • Ginseng - Anônimo - PDF •



REDES SOCIAIS

ERVANARIUM
contato@ervanarium.com.br




© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados à Ervanarium