* As informações deste banco de dados são apenas para pesquisa. Não recomendamos automedicação. Procure sempre um profissional habilitado. *


Carqueja

Carqueja
Nome Popular: Carqueja

Outros nomes: bacanta, bacárida, cacaia-amarga, cacália-amarga, cacália-amargosa, caclia-doce, cuchi-cuchi, carque, carqueja-amarga, carqueja-amargosa, carqueja-do-mato, carquejinha, condamina, iguape, quina-de-condomiana, quinsu-cucho, tiririca-de-babado, tiririca-de-balaio, tiririca-de-bêbado, três-espigas, vassoura; carqueja (castelhano); carquexia (espanhol); querciuolo (italiano); carqueija, tojo (português de Portugal).

Nome Científico: Baccharis trimera (Less.) DC.

Família: Asteraceae.

Nomes Botânicos: Baccharis genisteiloides var. trimera (Less.) Baker., Baccharis trimera Person, Molina trimera Less.

Nome Farmacêutico: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Partes Usadas: partes aéreas.

Sabor: amargo e refrescante.

Constituintes Químicos: Segundo a EPAGRI: alfa e beta-pineno, álcoois sesquiterpênicos, ésteres terpênicos, flavonas, flavanonas, saponinas, flavonóides, fenólicos, lactonas sesquiterpênicas e tricotecenos, alcalóides. Compostos específicos: apigenina, dilactonas A, B e C, diterpeno do tipo eupatorina, germacreno-D, hispidulina, luteolina, nepetina e quercetina. O óleo essencial contém monoterpenos (nopineno, carquejol e acetato de carquejilo). Segundo a BIONATUS: flavonóides (apigenina, cirsiliol, cirsimantina, eriodictiol, eupatrina e genkawanina), sesquiterpenos, diterpenos, lignanos, alfa e beta pinenos, canfeno, carquejol, acetato de carquejila, ledol, alcóois sesquiterpênicos, sesquiterpenos bi e tricíclicos, calameno, elemol, eudesmol, palustrol, nerotidol, hispidulina, campferol, quercetina e esqualeno.

Propriedades Medicinais: antiinflamatório; tônico; colagogo; diurético; sudorífico; antigripal; antibiótico; remineralizante; béquico; antidiabético; amargo, antianêmico; antiasmático; antidiarréico; antidispéptico; antigripal; anti-hidrópico; anti-reumático; anti-Trypanosoma cruzi (causador da moléstia de Chagas); aperiente; aromático; depurativo; digestivo; emoliente, eupéptico; estomáquico; febrífugo; hepático; hepatoprotetor; hipocolesterolêmico; hipoglicêmico; laxante; moluscocida (contra Biomplalaria glabrata, hospedeiro intermediário do Schistosoma mansoni, causador da esquistossomose); tenífugo; vermífugo.

Indicações (Uso Interno): afecções febris; azia; aftas; tonsilite; anemia; angina; anorexia; asma; astenia; bronquite asmática; chagas venéreas; auxiliar em tratamentos de emagrecimento; auxilia a redução do colesterol (de 5 a 10%); desintoxicação do fígado; diabetes; diarréias, dispepsias; doenças venéreas, enfermidades da bexiga, do fígado, dos rins, do baço, do pâncreas; espasmos, esterilidade feminina, estomatite; faringite; fraqueza intestinal; problemas de garganta; inflamação das vias urinárias; intestino solto; lepra; má digestão; mal estar; má-circulação; prisão de ventre; reumatismo; vermes; intolerância à gordura, sensação de peso no estômago; dispepsias inespecíficas que aparecem em hepatites virais; rota-vírus; inibidor da absorção da glicose; reduz a mortalidade e a incidência de lesões celulares do hepatócito agredido química e biologicamente; desobstrutor do fígado; atua em cefaléias; para boca amarga; afecções gástricas; intestinais; das vias urinárias; hepáticas e biliares como icterícia e litíase biliar; protege o estômago de várias substâncias que causam úlcera; flatulência; enterite; colecistite; problemas renais; reumatismo; gota; feridas; purifica o sangue eliminando toxinas e impurezas; reduz vontade de comer doces; intoxicação alimentar; reduz obesidade; má circulação; dissolvente e males causados pela emoção da raiva; impotência masculina; diabete melitus; hipoglicemia; dispepsias inespecíficas; doença diverticular do cólon; giardíase; para normalizar o fluxo do intestino; promove o fluxo sangüíneo no Fígado; irritabilidade; insônia; reduz a mortalidade e a incidência de lesões celulares do hepatócito agredido química e biologicamente.

Indicações (Uso Externo): feridas; úlceras.

Indicações Pediátricas: hepatites virais e síndrome pós-hepatite; obesidade; constipação intestinal.

Utilizações na MTC: : movimenta o Qi do Fígado removendo estagnação; tonifica o sangue removendo impurezas e toxinas; tônico para o Estômago e Baço; para estagnação de alimentos; tonifica o Xue do Fígado.

Classificação da Erva na MTC: Categoria 9 – Ervas para promover a digestão.

Elemento predominante na MTC: Madeira.

Atuação nos Canais: E, F, BP e VB.

Ayurveda (Ação nos doshas): reduz Pitta e Kapha. Na primavera pode aumentar Vata.

Rasa: amargo.

Virya: fria.

Vipaka: picante.

Informações em outros sistemas de saúde: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Aromaterapia: o óleo essencial é rico em carquejol que atua diretamente sobre o hepatócito aumentando a produção de bile e protegendo contra a peroxidação lipídica da membrana celular.

Floral:FLORAIS DAS GERAIS – medo de infortúnios com entes queridos, apreensão, exagero nas recomendações de cuidado, quando alguém se atrasa, não relaxa e tem a mente invadida por pensamentos negativos. FLORAIS DO SUL - Para quem teme tomar decisões, pela dificuldade de sair do funcionamento esquemático, metódico e ritualístico. O certinho, o correto. Essas pessoas têm dificuldade de lidar com o imprevisto, mudanças, e são intolerantes com os demais. A essência promove a capacidade de vislumbrar diferentes direções e possibilidades, rompendo com o esquematismo mental e comportamental. Geralmente estas personalidades desenvolvem esses traços, devido ao medo e desamparo na infância, oriundos da ausência de vínculo positivo materno e paterno. Para sentir-se segura e apoiada, a criança monta uma estrutura rígida mental que dirige e orienta sua vida, de forma a saber sempre o que deve fazer. As florzinhas se inserem no caule apontando para diferentes direções. Isso imprime no indivíduo a flexibilidade na percepção e no comportamento, abrindo um leque de novas possibilidades na maneira de pensar e agir, com aceitação, receptividade e confiança nas inúmeras opções que a vida oferece.

Homeopatia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Contra-indicações: na gravidez; na lactação (deixa o leite amargo); doses excessivas podem baixar a pressão; na diarréia crônica; pode gerar interação medicamentosa por interferir na absorção da glicose aumentando o trânsito intestinal e assim, podendo reduzir a absorção de outros medicamentos. Usar com cuidado em pacientes com insulinoma ou episódios de hipoglicemia. Uso prolongado pode causar disfunções digestivas agredindo a mucosa gástrica. Deve ser evitada por pessoas com problemas graves de fígado. Deve-se evitar o uso da erva fresca. Evitar em problemas graves do fígado e na presença de cálculos biliares, pois seu uso pode provocar vômitos.

Interações medicamentosas: pode interferir na absorção da glicose, aumentando o trânsito intestinal, pode reduzir a absorção de outros medicamentos, tais como alguns antibióticos.

Uso Veterinário: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Cultivo:

Planeta regente: para problemas relacionados ao trânsito da Lua em Virgem, Mercúrio em Virgem, Vênus em Áries, Vênus em Sagitário; Júpiter em Virgem; Júpiter em Libra; Júpiter em Sagitário, Saturno em Virgem, Saturno em Libra, Saturno em Capricórnio, Urano em Escorpião, Netuno em Virgem. Regente: Júpiter.

Indicações energéticas ou mágicas: cor da aura amarela e verde. A erva tem finalidade de limpar o corpo de velhas emoções.

Habitat: originária da América do Sul cresce em lugares secos e pedregosos.

Informações clínicas e/ou científicas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Descrição botânica: a carqueja é uma planta herbácea que possui suas folhas aderidas ao caule e não possui bainha foliar. A planta macho atinge cerca de 1 m de altura, mas a planta fêmea pode atingir até 2 m, possuindo um caule bem mais lignificado, ou seja, mais grosso e mais firme. Suas folhas são pequenas e de coloração branca levemente puxada ao creme.

Toxicidade: em doses terapêuticas não apresenta toxicidade.

Colaboradores: RODRIGO SILVEIRA - Fitoterapeuta e Professor, criador do ERVANARIUM: http://www.ervanarium.com.br/profissional/8/rodrigo-silveira. LUCIANA OLIVEIRA - Bióloga formada pela UFRGS, Artista Floral e Fitoterapeuta formada pelo ERVANARIUM: http://www.ervanarium.com.br/profissional/11/luciana-oliveira.

Observações: em crianças é utilizada para tratar hepatites virais e síndrome pós-hepatite; obesidade e constipação intestinal. Erva rica em cromo. Para emagrecer pode ser tomada por até 60 dias (avaliar com cuidado) em jejum, na forma de chá. O chá pode ser tomado antes da ingestão de gorduras mais pesadas como forma de auxiliar o organismo na digestão. As ervas que são colhidas e secadas ao sol costumam adquirir uma cor amarronzada que indica que suas propriedades medicinais são baixas. No Rio Grande do Sul a planta chega a ocupar todas as regiões de banhados, ou seja, as regiões baixas como as várzeas. A incidência é tão grande que causa uma série de problemas, como deixar um gosto amargo no leite, se o gado consumir a carqueja por falta de pasto, ou ainda deixar o mel amargo quando as abelhas, por falta de flores de outras plantas, recorrem às da carqueja. Seu nome foi dado em homenagem a Baccus, deus do vinho. Usada na indústria de cerveja como substituto ao lúpulo na fabricação.

Fontes de pesquisa: http://www.plantamed.com.br/ • http://www.oficinadeervas.com.br/detalhe.php?id_produto=22&p=carqueja • http://www.floraisdosul.com.br/site/essencias_ver.php?cod_essencia=37 • La vuelta a los vegetales - Carlos Hugo Burgstaller Chiriani - Hachette • As plantas e os planetas - Ana Bandeira de Carvalho - Ed. Nova Era • Ervas do Sítio - Rosy L. Bornhausen - Bel Comunicação • Florais das Gerais - Catálogo • Plantas medicinais na Amazônia e Mata Atlântica - Luiz Claudio Di Stasi e Clélia Akiko Hiruma-Lima - Editora Unesp • Fórmulas Mágicas - Dr. Alex Botsaris - Ed. Nova Era • ITF - Índice Terapêutico Fitoterápico - EPUB • Plantas que curam - Enio Emmmanuel Sanguinetti - Editora Rigel • Estilo Saudável - a conquista da saúde integral - Cátia Fonseca e José Estefno Bassit - Ed. Alaúde • A vida cura a vida - Pe. Paulo Wendling - Paulinas •



REDES SOCIAIS

ERVANARIUM
contato@ervanarium.com.br




© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados à Ervanarium