* As informações deste banco de dados são apenas para pesquisa. Não recomendamos automedicação. Procure sempre um profissional habilitado. *


Pulmonária

Pulmonária
Nome Popular: Pulmonária

Outros nomes: pulmonária-oficinal, lungwort (inglês), pulmonaria (espanhol), pulmonaire (francês), polmonaria (italiano), echtes lungenkraut (alemão), Hierba de los pulmones (espanhol), erva-dos-bofes, erva-leiteira-de-nossa-senhora, salsa-de-jerusalém, jerusalem cowslip (inglês), pulmonária manchada, pulmonária medicinal, roseta, rosetas, sálvia de Jerusalém,

Nome Científico: Pulmonaria officinalis L.

Família: Boraginaceae

Nomes Botânicos: Pulmonaria Maculata, L.

Nome Farmacêutico: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Partes Usadas: partes aéreas e flores.

Sabor: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Constituintes Químicos: taninos, mucilagem, saponinas, ácido silícico, substâncias minerais, alantoína, vitamina C, fructanos, poligalacturonanos, ácido silícico, K, Ca, Fe, P, Mn, Cu, flavonoides (quercetina, kempferol), heterósidos (rutina, isoquercitrina, quercitrina, astraglina), alantoína, rosaponina, ácido ascórbico, ácido clorogénico, ácido rosmarínico,

Propriedades Medicinais: desinfetante, diurético, emoliente, expectorante, pulmonar, sudorífico, anti-inflamatório, demulcente, mucolítico, cicatrizante, balsâmico, adstringente, peitoral,

Indicações (Uso Interno): problemas da bexiga, bronquite, cálculo renal, inflamação, rins, rouquidão, tosse, tosse convulsiva, tuberculose, asma, catarro na garganta e cordas vocais, faringite, asma, catarro brônquico, alivia os efeitos negativos do uso do tabaco sobre as vias respiratórias, palpitações, enfisema pulmonar, constipação, afecções renais,

Indicações (Uso Externo): ferimentos, lavagem dos olhos, rouquidão e afonia (gargarejos), gretas da pele, contusões, frieiras, hemorroidas,

Indicações Pediátricas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Utilizações na MTC: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Classificação da Erva na MTC: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Elemento predominante na MTC: Metal.

Atuação nos Canais: Pulmões.

Ayurveda (Ação nos doshas): não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Rasa: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Virya: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Vipaka: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Informações em outros sistemas de saúde: índios Cherokee´s utilizavam a planta para tratamento de tosse e asma.

Aromaterapia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Floral:não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Homeopatia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Contra-indicações: gestantes, nutrizes, pacientes que sofram de doenças do fígado. Seu consumo pode causar problemas digestivos.

Interações medicamentosas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Uso Veterinário: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Cultivo: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Planeta regente: Mercúrio.

Indicações energéticas ou mágicas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Habitat: norte e centro da Europa, região do Cáucaso e introduzida na América do Norte e Europa Ocidental. Nativa da Inglaterra.

Informações clínicas e/ou científicas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Descrição botânica: planta herbácea, vivaz, da família das Borragináceas. O caule, peludo, atinge até 30 cm, e, na sua extremidade, nasce um ramalhete de flores cor-de-rosa e violeta.

Toxicidade: doses elevadas ou prolongadas podem intoxicar o fígado.

Colaboradores: RODRIGO SILVEIRA – Fitoterapeuta, Consultor em Física do Comportamento Humano, Escritor, Palestrante e Professor, criador do ERVANARIUM.

Observações: não deve ser confundida com a Lobaria pulmonaria, nem com Verbascum thapsus, que também tem nome popular de Pulmonária. Desde o século XVI, os partidários da teoria dos sinais viram nas folhas desta planta a superfície de um pulmão doente com nódulos tuberculosos. Muitos tísicos do século XIX, e da primeira metade do século XX, foram tratados com a pulmonária, obtendo bons resultados em alguns casos. Hoje continua a ser uma planta útil nas afecções respiratórias. Do mesmo modo que a salgueirinha, a pulmonária foi dotada pela Natureza de uma particularidade extraordinária que consiste em oferecer aos insetos que a visitam três espécies de flores providas de estames desiguais e de estiletes com três comprimentos diferentes, ou sejam 18 possibilidades de disseminação do pólen.

Fontes de pesquisa: http://www.plantamed.com.br/ • https://www.chabeneficios.com.br/cha-de-pulmonaria-beneficios-e-propriedades/ • https://www.tuasaude.com/pulmonaria/ • La vuelta a los vegetales - Carlos Hugo Burgstaller Chiriani - Hachette • Vademecum de Fitoterapia – Pedro Del Rio Pérez – Quitanda de Rueda (León – España) Diciembre/2005 • Enciclopedia de plantas medicinales - Anônimo - PDF • Los Remedios de la Abuela - Jean Michel Pedrazzani • Medicinal Plants in Folk Tradition - an ethobothany of Britain and Ireland- David E. Allen and Gabrielle Hatfield - Timber Press • Plantas que curam - Enciclopédia das Plantas Medicinais - Volume 1 - Dr. Jorge D. Pamplona Roger • Practical Handbook of Plant Alchemy - Manfred M. Junius • Segredos e virtudes das plantas medicinais - Seleções do Readers Digest • Plantas Medicinais - François Balmé - Ed. Hemus • Guia Prático para Auto-cura - Tonusterapia. A cura pelas plantas - Munir Sabá - Editora Traço •



REDES SOCIAIS

ERVANARIUM
contato@ervanarium.com.br




© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados à Ervanarium