* As informações deste banco de dados são apenas para pesquisa. Não recomendamos automedicação. Procure sempre um profissional habilitado. *


Nó de Cachorro

Nó de Cachorro
Nome Popular: Nó de Cachorro

Outros nomes: dogs knot (inglês), no de cochera e no de cochero (espanhol).

Nome Científico: Heteropterys aphrodisiaca O. Mach.

Família: Malpighiaceae.

Nomes Botânicos: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Nome Farmacêutico: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Partes Usadas: raízes, casca.

Sabor: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Constituintes Químicos: polifenóis, taninos condensados e hidrossolúveis, alcalóides, glicosídeos flavônicos e glicosídeos aromáticos simples, glicosídeos cardiotônicos e saponinas.

Propriedades Medicinais: afrodisíaco, antioxidante, antiulcerogênico, estimulante da memória, hipocolesterolêmico, revigorante, tônico, vasodilatador, anti-disenterico, rejuvenescedor, depurativo.

Indicações (Uso Interno): aliviar e prevenir úlceras, estimulante sexual, colesterol, incrementa a memória, revigorante físico e psicológico, para tratamento de problemas da visão como catarata e conjuntivite, reumatismo, regula funções metabólicas e equilíbrio geral do organismo, para eliminar o ácido úrico, fortalecer os ossos, para tratamento de doenças venéreas, males uterinos, fortalecimento muscular, menopausa (vinho das raízes).

Indicações (Uso Externo): eczemas.

Indicações Pediátricas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Utilizações na MTC: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Classificação da Erva na MTC: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Elemento predominante na MTC: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Atuação nos Canais: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Ayurveda (Ação nos doshas): não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Rasa: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Virya: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Vipaka: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Informações em outros sistemas de saúde: utilizado pelas populações caboclas principalmente para problemas de menopausa e ácido úrico.

Aromaterapia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Floral:não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Homeopatia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Contra-indicações: em excesso, o chá de Nó de Cachorro pode provocar danos ao sistema reprodutor, principalmente o masculino, chegando até a causar infertilidade, em alguns casos.

Interações medicamentosas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Uso Veterinário: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Cultivo: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Planeta regente: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Indicações energéticas ou mágicas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Habitat: região centro-oeste do país em meio à vegetação do cerrado, principalmente nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. É tolerante às queimadas e tem ocorrência aumentada com o desmatamento.

Informações clínicas e/ou científicas: o chá da planta vem sendo estudado por muitos especialistas há algum tempo e ganhou mais fama no meio científico depois que descobriu-se que nele estavam contidas substâncias que reduziam os efeitos colaterais da Ciclosporina, um remédio muito utilizado no combate a doenças auto-imunes e nos pacientes que foram submetidos a transplantes de órgão há pouco tempo. A atuação do extrato das raizes de H. aphrodisíaca no sistema nervoso de roedores jovens e idosos foi constatada por Galvão (1997) e Galvão et al (2000). Palazzo (2000) verificou o efeito cicatrizante do extrato das raizes em ratos ulcerados e Santos e Carlini(2000) verificaram efeito afrodisíaco e melhoria na memória dos ratos idosos tratados com a dose de 50 mg/kg do extrato de raizes BST0298. Também vem sendo muito pesquisada por professores da Faculdade de Medicina da UNIFEST (Universidade Federal de São Paulo).

Descrição botânica: planta arbustiva que mede entre 1m e 1,5m de altura. As raízes são irregulares, com rugas e articulações. As folhas possuem pecíolo canaliculado, grosso, com margem ciliada, ápice agudo, base arredondada, levemente contraída, provida de duas glândulas; margem inteira, com até 12 cm de comprimento e 6 cm de largura. A inflorescência é racemosa, reúne flores perfeitas, amarelas, com cerca de 15 mm de diâmetro de corola. Apresentam antese diurna e vida útil aproximada de 6 horas. Oferecem como recurso aos visitantes (abelhas, formigas e pulgões) pólen e óleo acumulado em glândulas presentes no cálice. Os frutos são do tipo esquizocarpos ou sâmaras (simples, seco, indeiscente, pluricarpelar; cada carpelo, na maturação, separa-se dos demais formando um fruto parcial, provido de uma ou mais alas), com uma única semente posicionada na porção distal. A espécie é mantida pela produção de sementes com origem sexuada, não existindo evidências de propagação vegetativa entre seus indivíduos.

Toxicidade: testes com ratos têm mostrado que é uma planta praticamente atóxica, tanto no uso em altas doses por um período curto (toxicidade aguda), quanto em doses pequenas mas por um período longo (toxidade crônica).

Colaboradores: RODRIGO SILVEIRA - Fitoterapeuta e Professor, criador do ERVANARIUM: http://www.ervanarium.com.br/profissional/8/rodrigo-silveira. LUCIANA OLIVEIRA - Bióloga formada pela UFRGS, Artista Floral e Fitoterapeuta formada pelo ERVANARIUM: http://www.ervanarium.com.br/profissional/11/luciana-oliveira.

Observações: tem potencial ornamental e é forrageira casual. Resultados de testes recentes mostram que provavelmente seja uma planta adaptógena, como o Ginseng, Fáfia e Ginseng siberiano entre outras. Acredita-se em seu potencial para substituição do Gingko biloba.

Fontes de pesquisa: www.plantamed.com.br • http://chabeneficios.com.br/cha-de-no-de-cachorro/ • http://www.chaecia.com.br/loja/produto-111058-1293-no_de_cachorro__heteropteris_aphrodisiaca_om_100_grm • http://www.plantasquecuram.com.br/ervas/no-de-cachorro.html#.UzAlUvldWSo • http://www.oficinadeervas.com.br/detalhe.php?id_produto=94&p=no-de-cachorro • https://uspdigital.usp.br/siicusp/cdOnlineTrabalhoVisualizarResumo?numeroInscricaoTrabalho=2073&numeroEdicao=18 • http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-05722011000400013 •



REDES SOCIAIS

ERVANARIUM
contato@ervanarium.com.br




© Copyright 2013 - Todos os direitos reservados à Ervanarium